Quando suspeitar de Síndrome Metabólica no Exame Físico e qual a relevância para a Saúde Ocupacional?

Costa D, Gonçalves F. Quando suspeitar de Síndrome Metabólica no Exame Físico e qual a relevância para a Saúde Ocupacional? Revista Portuguesa de Saúde Ocupacional on line. 2020, volume 10, 1-20. DOI: 10.31252/RPSO.12.09.2020   WHEN TO SUSPECT METABOLIC SYNDROME AT PHYSICAL EXAMINATION AND WHAT IS THE RELEVANCE TO OCCUPATIONAL HEALTH?   TIPO DE ARTIGO:  Scoping Review…

Teletrabalho na perspectiva da Saúde Ocupacional

Santos M, Almeida A, Lopes C, Oliveira T.  Teletrabalho na perspectiva da Saúde Ocupacional. Revista Portuguesa de Saúde Ocupacional on line. 2020, volume 10, 1-35. DOI: 10.31252/RPSO.05.09.2020   TELEWORK FROM THE OCCUPATIONAL HEALTH PERSPECTIVE   TIPO DE ARTIGO: Revisão Bibliográfica Autores: Santos M(1), Almeida A(2), Lopes C(3), Oliveira T(4).   RESUMO Introdução/ enquadramento/ objetivos A possibilidade…

Métodos para detetar o Risco de surgirem Lesões Músculo-Esqueléticas relacionadas com o Trabalho- sabemos o suficiente?

As Lesões Músculo-Esqueléticas Relacionadas com o Trabalho (LMERTs) são prevalentes e relevantes. Existem diversos métodos para a deteção do risco para estas surgirem, em função das tarefas executadas. Contudo, nem todos os profissionais a exercer nas equipas de Saúde Ocupacional apresentam conhecimentos bem estruturados ou experiência prática sobre a generalidade destes métodos.

Métodos para Avaliação Global de Risco em Saúde Ocupacional: sabemos o suficiente?

A Avaliação do Risco em contexto laboral é uma etapa fundamental para se conseguirem postos de trabalho mais seguros e saudáveis. Geralmente são os Técnicos de Segurança que apresentam mais experiência neste contexto; contudo, nem todos os profissionais a exercer nas equipas de Saúde Ocupacional apresentam conhecimentos bem estruturados e/ ou práticos sobre a generalidade destes métodos.

Prevalência das Lesões Músculo-Esqueléticas em Trabalhadores Industriais: uma Revisão Integrativa da Literatura

Segundo a Organização Mundial de Saúde, no ano de 2017, as doenças músculo-esqueléticas foram as que mais contribuíram para a incapacidade global. Considerando o exercício de funções em contexto profissional como uma componente essencial no quotidiano do ser humano, é neste ambiente que surgem muitas destas lesões.

Vibrações, Ruído e Hipoacusia: associação fisiopatológica ou não?

As vibrações e o ruido são dois fatores de risco laborais razoavelmente prevalentes e, em muitas situações, presente em conjunto. Caso seja real uma associação fisiopatológica entre ambos, será bastante relevante comprovar tal, de forma a reajustar, se necessário, os limites das vibrações e ruido considerados seguros.