Agricultura e Saúde Laboral

Foi há cerca de 12 mil anos que a humanidade, no período neolítico, em algumas zonas do planeta, descobriu que podia cultivar algumas plantas, para além da sua simples recolha. Presentemente, a agricultura é o emprego mais frequente mundialmente (ocupa cerca de 70% dos trabalhadores); no entanto, se nos EUA constitui 10% da população ativa, na Ásia esse valor é da ordem dos 80%; contudo, também é uma das atividades profissionais mais perigosas, considerando quer os acidentes de trabalho, quer as doenças profissionais.

Fertilidade e Gravidez versus Saúde Laboral

A infertilidade tem aumentado progressivamente ao longo dos últimos anos; algumas das teorias explicativas para tal destacam o papel que determinados fatores de risco ocupacionais poderão ter nesse contexto, por vezes não devidamente esclarecidos entre as entidades empregadoras e trabalhadores. Uma vez atingida a fecundação, existem também circunstâncias laborais que podem condicionar a evolução da gravidez, em algumas situações de forma grave, supõe-se.

Radiações e Saúde Laboral

O radão é um gás inerte, incolor e sem sabor, existente nas rochas, solos e águas, que facilmente se concentra no interior dos edifícios (quer domiciliares, quer laborais), onde a generalidade dos trabalhadores passa muitas horas. À radiação por ele emitida estão associadas algumas patologias que a equipa de Saúde Ocupacional deve conhecer, de forma a executar melhor o seu trabalho.

Nanotecnologia e Saúde Laboral

A nanotecnologia está, desde alguns anos, a ser desenvolvida de forma muito intensa, pelo que existem cada vez mais nanomateriais, prevendo-se que, para futuro, tal se acentue. Contudo, a acumulação destes produtos poderá ser nefasta para o ambiente e para a saúde. Todos os indivíduos estão em contato com estas substâncias mas alguns, pela sua profissão, têm uma exposição ainda mais relevante.

Cantoneiros: Principais riscos e fatores de riscos ocupacionais, doenças profisionais e medidas de proteção recomendadas

A recolha de lixo envolve basicamente três tipos de postos: o motorista que conduz o camião, o cantoneiro que faz a recolha para esse veículo e o cantoneiro que recolhe para um carro manual e/ou que usa máquinas portáteis para obter algum efeito específico na limpeza das ruas e/ou arvoredo. Estes três postos estão sujeitos a inúmeros riscos laborais, por vezes, pouco divulgados e/ ou percetíveis pelos próprios. Pretende-se com esta revisão bibliográfica sumarizar o que de mais recente e pertinente se escreveu sobre o tema.

Substancias psicoativas e saúde ocupacional

O consumo de substâncias psicoativas durante o horário de trabalho ou até fora dele, aumenta muito a frequência e a gravidade dos acidentes de trabalho, tendo os funcionários pior estado de saúde geral, menor produtividade e, por isso, existirão maiores custos para as empresas. Não é difícil encontrar bibliografia sobre o tema mas, geralmente, cada artigo foca aspetos parcelares, deixando por esclarecer por vezes questões teóricas e práticas fundamentais para atuar dentro de uma equipa de Saúde Ocupacional.