O que recomendamos que leia a nível de Saúde Ocupacional…

A Revista Portuguesa de Saúde Ocupacional on line, para além dos projetos já iniciados, apresentados e em desenvolvimento, pretende ir publicando paralelamente a estes, ao longo dos próximos meses, breves textos, com cerca de uma a duas páginas, dentro da rubrica de “Journal Club”, nos quais enumerará de forma muito sucinta os principais pontos abordados em publicações de altíssima qualidade, muito completas e agradáveis de ler, elaboradas por Peritos dessa área e desenvolvidas por Instituições de Referência Nacional, em relação à Orientação e Normatização de Boas Práticas no Setor e devidamente identificados, como por exemplo a DGS (Direção Geral de Saúde) e a ACT (Autoridade para as Condições do Trabalho), de forma a divulgar o ótimo trabalho desenvolvido por estas Entidades e a incentivar os Profissionais da Saúde Ocupacional à consulta do documento original.

Panorama da Saúde Ocupacional existente no setor da Veterinária em Portugal (2017/8)

Os Médicos Veterinários e os profissionais que com eles colaboram (Enfermeiros Veterinários e Auxiliares Veterinários) estão sujeitos a inúmeros riscos ocupacionais. É objetivo deste estudo caraterizar a sua perceção relativa à existência de riscos e fatores de risco laborais, a utilização que fazem dos equipamentos de proteção individual, a sua suscetibilidade a acidentes de trabalho e doenças profissionais, a exposição ao stress laboral e o recurso à equipa de saúde ocupacional.

Mudanças na Revista Portuguesa de Saúde Ocupacional on line a curto e médio prazos

A RPSO on line já existe desde janeiro de 2016, com publicação de quatro artigos por mês (exceto na fase inicial em que eram publicados oito a dez nesse prazo) e, mais recentemente, sem publicar no mês de agosto, dado ser um mês em que a generalidade dos membros da direção e revisores está de férias. Por cada seis meses é lançado um volume onde são inseridos os artigos submetidos aceites para publicação, após revisão dupla cega, separados de artigos da equipa técnica, publicado como suplemento a cada volume.

Projeto de Investigação associado aos Profissionais a exercer em Oficinas de Mecânica

Nas oficinas de carros encontramos mecânicos, chapeiros, pintores, lavadores- lubrificadores e rececionistas/ entregadores de carros. Os principais fatores de risco existentes para as primeiras classes profissionais atrás mencionadas são os agentes químicos; posturas mantidas/ forçadas; ruído; desconforto térmico; cargas e queda de objetos; corte, atracamento, esmagamento e vibrações.

Noções Gerais sobre Qualidade do Ar Interior e Síndroma do Edifício Doente em Contexto Ocupacional

Para além deste tema já ter chamado a atenção dos autores devido a outro artigo publicado nesta revista (“Qualidade do Ar Interior em Lares de Idosos e seus efeitos na Saúde dos Trabalhadores”), mais recentemente um dos presentes autores iniciou funções numa empresa de Call Center, na qual uma percentagem razoável de trabalhadores referia sintomas que associava à Qualidade do Ar Interior (QAI). Surgiu então a necessidade de procurar mais informação, até porque a generalidade da população passa cada vez mais tempo de lazer e de trabalho em zonas fechadas.

D.O.I.?

O DOI (Digital Object Identifier) é um código que se associa a um conteúdo digital, proporcionando um endereço permanente de localização na internet, independentemente de onde o documento estiver inserido inicialmente; ao ser registado na bibliografia permitirá o acesso direto ao artigo, bem como numa simples citação ao longo do texto.