Profissionais de Saúde: principais Riscos e Fatores de Risco, eventuais Doenças Profissionais e Medidas de Proteção recomendadas

Os profissionais de saúde executam inúmeras tarefas sujeitas a fatores de risco/ riscos muito variados; contudo, se alguns são facilmente percetíveis para a maioria, outros são ignorados. Pretende-se com esta revisão bibliográfica sumarizar o que de mais recente e pertinente se escreveu sobre o tema.

256)HST Alimentar

Precisa-se de HST na área alimentar- Angola- empresa não identificada. Pede-se experiência superior a 3 anos em auditoria e/ou consultadoria+ nível V ou VI+ experiência/ formação em OHSAS18001+ inglês falado e escrito fluente+ experiência na área alimentar. Responder para carreiras@rh-ao.com com a referência “RESP_HST”.

255)TSST/ HACCP

Precisa-se de TSSH- Aveiro- AlberMethis Lda. Pede-se licenciatura ou mestrado em Eng do Ambiente ou de Segurança+CAP TSSH+ formação em HACCP+ Formação em Segurança Contra Incêndios+ Formação/ Experiência QAS (ISO 9001, 14000 e OHSA18001). Responder para marcia.silva@besst.pt, com a referência “TSST/HACCP16″até dia 31 de outubro.

Presença de Infeção Latente por Mycobacterium Tuberculosis em Trabalhadores expostos a Poeiras Minerais

A tuberculose é uma doença infeto-contagiosa, cujo agente é o Mycobacterium Tuberculosis, identificado por Robert Koch em 1882. A maioria das pessoas infetadas não apresenta doença clínica, sendo por isso assintomáticos. A única evidência de infeção pode ser uma reação ao teste tuberculínico. Devido a uma prevalência mais elevada de infeção ou a um maior risco de doença para determinados grupos, incluindo algumas exposições ocupacionais como exposição à sílica ou ao asbesto, a incidência de tuberculose pode ser mais elevada entre estes indivíduos do que na população geral.